Grupo nos EUA quer que todo carro vendido no país seja flex

Segunda, 10 de agosto de 2009, 15h56

Fonte: Reuters News

A indústria de etanol dos Estados Unidos pediu que o governo torne obrigatório que todo veículo vendido no país possa rodar com misturas elevadas do biocombustível, como parte da estratégia de combater o aquecimento global e estimular o mercado de trabalho local.

A entidade Growth Energy, que representa a indústria de etanol nos EUA, informou que mais bombas de abastecimento contendo álcool e dutos exclusivos para a distribuição do produto no país também ajudariam na expansão do uso do combustível renovável.

“Nós temos um excesso de capital no momento que poderia ser investido em nossa indústria doméstica de combustíveis como o etanol”, disse Wesley Clark, co-diretor da Growth Energy, em uma teleconferência durante um evento sobre energia renovável em Las Vegas nesta segunda-feira.

“Nós temos trabalhadores desempregados. Adoraríamos colocar essas pessoas para trabalhar na indústria do etanol”.

Ainda que a maior parte do etanol norte-americano seja produzido a partir do milho, o governo do país decretou a mistura de 100 milhões de galões de etanol celulósico na gasolina a partir de 2010.

O etanol celulósico, também chamado de etanol de próxima geração, pode ser feito com materiais não utilizados para alimentação, como restos de madeira, palha e mesmo o bagaço de cana.

Nos EUA, companhias estão competindo para colocar primeiro esse tipo de combustível no mercado, a um custo competitivo.

Os veículos precisariam de pequenas mudanças nos equipamentos para lidar com misturas especiais de combustíveis de até 85% de etanol e 15% de gasolina.

A Growth Energy também está lutando para elevar o limite do nível permitido de etanol na gasolina regular de 10% para 15%.

O setor automotivo alerta que uma mistura tão elevada em carros mais antigos pode não ser boa para o funcionamento do veículo e pediu para as agências reguladoras não aprovarem o aumento da mistura de álcool na gasolina tradicional.

No Brasil, por exemplo, a gasolina recebe acréscimo de 25% de álcool.

A Agência de Proteção Ambiental (APA) tem até 1º de dezembro para decidir se permitirá uma mistura maior de etanol além do E10 na gasolina regular.

Fonte: http://br.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200908101856_RTR_1249930564nN10468758&idtel=

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: