Archive for 18 de fevereiro de 2010

PNUD premiará projetos socioambientais

Prêmio Equatorial, que está na quinta edição, vai destacar iniciativas comunitárias que usam a preservação ambiental para gerar renda

Nova York, 10/02/2010

da PrimaPagina

Uma premiação do PNUD que prestigia projetos comunitários que combinem geração de renda com preservação ambiental está com as inscrições abertas até 28 de fevereiro o Prêmio Equatorial 2010 2010 concederá US$ 5 mil a 20 finalistas e US$ 20 mil aos cinco vencedores — um de cada região em desenvolvimento (África, Ásia e Pacífico e América Latina e Caribe), um para uso da cultura tradicional de indígenas e um relacionado a adaptação às mudanças climáticas.

As inscrições não precisam ser feitas por responsáveis pelos projetos — qualquer pessoa pode indicar um programa que se encaixe no perfil exigido pelos organizadores. Esta é a quinta edição da iniciativa, promovida de dois em dois anos. Oito projetos brasileiros já chegaram às finais, e dois foram vendedores: a  Associação Vida Verde de Amazônia e Mamirauá.

São seis os critérios principais usados para selecionar os vencedores: impacto (redução efetiva da pobreza por meio da conservação da biodiversidade), parcerias (interligação entre o projeto comunitário e outros setores), sustentabilidade (é preciso comprovar que houve pelo menos três anos de ações bem-sucedidas), inovação e capacidade de ser adaptado a outros contextos, liderança e empoderamento (participação decisiva dos moradores no projeto, especialmente dos grupos marginalizados) e igualdade entre os sexos e inclusão social.

A ideia do Prêmio Equatorial é que pequenas iniciativas comunitárias de sucesso, se difundidas, podem resultar numa contribuição importante para o mundo cumprir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM, uma série de metas socioeconômicas que os países da ONU se comprometeram a atingir até 2015, incluindo áreas como renda, educação, saúde e meio ambiente). Por isso, todos os indicados ao prêmio aderem a uma rede mundial de melhores práticas em biodiversidade, para que suas experiências sejam disseminadas e compartilhadas.

Fonte: http://www.pnud.org.br/meio_ambiente/reportagens/index.php?id01=3410&lay=mam

Anúncios